quarta-feira, 17 de outubro de 2018

8º ATAQUE DE RISO FAZ HOMENAGEM AO ATOR E DRAMATURGO LUIZ CARLOS RIBEIRO



J. ASTREVO, LUIZ CARLOS RIBEIRO e LIONIÊ VITÓRIO, no lançamento do filme BALA PERDIDA,
seu último trabalho.

Luiz Carlos Ribeiro foi ator, escritor, dramaturgo e advogado e seu trabalho será sempre lembrado, pois dedicou a maior parte de seus 75 anos às artes, seja nos palcos, na coxia nas telas ou nas salas de aula.
Formou grandes atores e atrizes, foi inspiração e mestre para outros diretores e atores de teatro de grande projeção.
O teatro, a poesia, a literatura e o cinema mato-grossense, perderam uma referência,
Luiz Carlos Ribeiro foi um ícone do teatro e da cultura em Mato Grosso.
Autodidata na área social do teatro. Estudou teatro com : Niete de Lima,(RJ) Jesus Chediak(RJ), Amir Haddad(RJ), Fany Abramovich(SP), Rubens Correa(RJ), Ivan de Albuquerque(RJ, João das Neves(RJ), Luiz Carlos Vasconcelos(PA), Tácito Freire Borralho(MA), Fernando Augusto(PE)- Mamulengo Só  Riso –, Carlos Alberto Sofredini(SP), Ilo Crugle (SP)  - Caca Carvalho(SP), Luiz da rocha (RJ) João Brites- grupo O Bando de Portugal .

Em meados da década de 70, militou no movimento federativo para (re)organização do movimento teatral nacional e mato-grossense.
  
É fundador da Federação Mato-grossense de Teatro – FEMATA - e da Confederação Nacional de Teatro- CONFENATA-, tendo sido um dos seus diretores.  Em meados da década de 70, participou como ator e diretor da peça Arena Conta Zumbi, e coordenou dois circuitos estudantis de teatro no Estado de Mato Grosso, promovendo a interiorização da cultura no Estado de Mato Grosso.





 Cronologia Artística de LUIZ CARLOS RIBEIRO

1981/83 co-organizou, junto a Federação Mato-grossense de Teatro: Circuito Xavante de Teatro; Circuito Araguaia de Teatro do Centro Oeste.

1978/80 é eleito presidente da Federação de Teatro de Mato Grosso- FEMATA 1980 participa do Projeto Mambembão/80, como ator e assistente de direção da peça Rio Abaixo- Rio Acima, Ou Ergue o Mocho e Vamos Palestrar, de autoria e direção Maria da Gloria Albues – indicado pelo critico Yan Michaski para receber dois prêmios mambembes. 

1982/84, coordenou o projeto de arte educação Terra: Uma Proposta de Interação Escola Comunidade, tendo como proponente o Grupo Terra de Teatro de Cuiabá.

1983/85 escreveu e dirigiu: a peça Gudibai Meu Boizinho tendo apresentado essa peça em comunidades rurais, pequenas cidades e comunidades; encenou em praça pública três autos natalinos, com abordagens culturais ameríndios. 1986/1998 trabalha na administração do Teatro Universitário, ora exercendo a função de diretor de programação, ora de supervisor do referido teatro.




90/92 frequenta o curso de mestrado em educação pública, pela Universidade Federal de Mato Grosso, cujo foco de pesquisa era a experiência do Grupo Terra  de Teatro vivenciado na comunidade rural de Sucuri, Município de Cuiabá.

1993 interrompe seu curso de mestrado devido o falecimento prematuro de seu orientador Professor Doutor Alcides Lott. Na ocasião único docente com curso de doutoramento em teatro.

1994/1995: escreve e dirigi a trilogia do  teatro do absurdo: Pelos Cotovelos, A Virgindade Contestada e Vespa Sete.1995: participa em rede nacional, do episódio:”Incrível,Fantástico, Extraordinário”, ao lado do ator e diretor Luiz Fernando Queiroz,produzido pela Rede Manchete, sob a direção de Marcos Sechechtman.

1.998: de 25 a 29 de julho proferiu a conferência “Anchieta em Mato Grosso”- Autos da Pregação Universal - 450 anos”.

1998/2000:eleito pela classe artística Conselheiro de Cultura do Estado de Mato Grosso.  


2000 participa com a Cia D’Arte do Brasil a convite do diretor e dramaturgo português  João Brites, diretor do Grupo: O Bando, do FIAR – Festival Internacional de Teatro de Palmela,  como ator e co-autor do texto Marco Zero, escrito em parceria com Amauri Tangará.


 2005/2006 participa do Projeto: Circulo dos Saberes,como o oficineiro de teatro, ministrado para jovens e adolescentes indígenas de diferentes etnias.

2006: Participa como docente do curso para formação de técnicos e atores, promovido pela Secretaria de Estado de Cultura em parecia com o SESC/SENAI e, também, lança seu primeiro livro de contos: A Mala de Fugir e Outras Histórias.

2007: de 04 a 11 de novembro participa do “II Seminário de Jovens e Adolescentes Indígenas”,  em terras Umutina , Barra do Bugres/MT,cujos contato vem mantendo desde o ano de 2005 com as etnias: Umutina Bakairi e Paresi. 

2008 participa como ator da peça : A Mala de fugir e Outras Histórias, de sua autoria, sob a direção de Julio de Camargo. Participa do Projeto de Dramaturgia Mato-grossense/SESC-MT - leitura dramática do texto de sua autoria O Grito do Esquecido. 

2009 a Companhia Cena Onze encena a peça FICA, PEDRO, de sua autoria, que faz abordagens á vida de Dom Pedro Casaldáliga, Bispo Emérito da Prelazia de São Felix do Araguaia/MT. 

2010: de 28 de julho a 1º de agosto, participa, a convite da atriz e produtora cultual Benita Pietro do “9º Simpósio Internacional de Contadores de Histórias”; como facilitar da oficina: Tamoin, um Contador de História, com abordagem da importância dos contadores de história nas sociedades ágrafas indígenas. 



2011- participa da Semana de Literatura- SESC ARSENAL-  como palestrante e mediador da escritora Fany Abramovich. Participou da oficina de contação de história com o grupo: Tapetes Contadores de História, da cidade do Rio de Janeiro; oficina de preparação vocal com Muarício Detoni. oficina de improvisação teatral, ministrada por Fernanda...., professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Oficina de dramaturgia com Caio de Andrade/RJ. Oficina de improvisação com máscaras balinesas, ministrada pelo ator e diretor Sthéfane Brodt, da Cia Amork de Teatro do Rio de Janeiro. Co-fundador do grupo de Estudo e Pesquisa, que tem como objeto de discussão a obra: A Escritura Corporal do Ator Contemporâneo”, de autoria de Andrea Stezel- relatao da experiência teatral da Cia Amok de Teatro- da cidade do Rio de Janeiro. Finaliza os conteúdos programáticos da oficina:  “A GEOMETRIA SAGRADA DO RITO’, objeto da pesquisa antropológica que vem desenvolvendo  junto as etnias indígenas:  Umutina, Bakairi e Paresi  do Estado de Mato Grosso.

2017 – participa do curta metragem de Nico e Lau “Bala Perdida” de J. Astrevo Aguiar com direção de Luiz Marchetti, interpretando a personagem Virose, seu último trabalho.


8º ATAQUE DE RISO - FESTIVAL DE HUMOR DE CUIABÁ

                Sabemos que na contemporaneidade o humor é quase um serviço de utilidade pública. Transgredir a razão cotidiana com a ação revigoradora do humor é um ato de solidariedade humana. Sobretudo quando o humor se presta ao serviço de prestigiar e divulgar a cultura de sua aldeia, através do linguajar, do canto e da dança. E, nós, sabemos que a cultura mato-grossense é muita rica e também muito importante na definição e preservação da nossa identidade. 
               O humor tem se mostrado eficiente veículo de transmissão de conhecimento, dada sua objetividade e simplicidade na linguagem que torna a informação acessível a todos. Através do humor as pessoas se desarmam e revelam seu lado mais humano, transformando-se em bem estar e melhor qualidade de vida.
                A partir da construção dessa parceria que valoriza nossa cultura, objetivamos homenagear a memória do ator, diretor e dramaturgo  LUIZ CARLOS RIBEIRO, através das personagens mais populares do nosso estado: Nhára, Gladystone, Bastiana Cacerense, Pitú,  Creonice, Xô Dito, Penélope, Totó Bodega, Nico e Lau. Um show de cultura popular, onde o público vai divertir e se encantar com belos espetáculos em duas noites de gala da cultura mato-grossense.
                 Desse modo o 8º ATAQUE DE RISO, propõe oferecer ao grande público oportunidade de ter acesso à sala de espetáculo com todos os recursos técnicos e conforto, para a realização por noite  de 03 pockets shows de grandes comediantes da nossa terra, de forma lúdica e profissional, desfrutando de um entretenimento rico e saudável

 PROGRAMAÇÃO

Show: 8º ATAQUE DE RISO – Homenagem Luiz Carlos Ribeiro
Dias:  20 e 21 de outubro (SÁBADO e DOMINGO) – 20 h
Dia 20/out (sábado) Shows com: Bastiana Cacerense – Nhára e Gladystone - Totó Bodega – 20h
Dia 21/out (domingo) Shows com: Creonice e Pitú – Penélope e Xô Dito - Nico e Lau – 20h
Local: Cine Teatro Cuiabá – Cuiabá/MT
Ingressos antecipados: R$ 50,00 (inteira) R$ 25,00 (meia) 
Tempo total dos espetáculos: 01:40 hora
Classificação: 12 anos
Informações: (65) 3627.1244 / 9 9975.5513 / nicoelau.com.br/ www.facebook.com/nicoelau
Atenção: Proibida a entrada de público,  após o início do espetáculo.




VENDA DE INGRESSOS ANTECIPADOS:


VENDAS ONLINE: www.ingressosmt.com.br
CASA DE FESTAS – TEL (65) 99953.1935 / (65) 9975.5513 / 3627.1244 – Nico e Lau Produções
CASA DE FESTAS - GOIABEIRAS SHOPPING (Segunda à Sábado das 09h00 as 21h00 – Venda em dinheiro) Av. José Monteiro de Figueiredo, n 500 - Alameda de Serviços
CASA DE FESTAS - PANTANAL SHOPPING (Segunda à Sábado das 10h00 as 22h00 e Domingo 14h00 as 21h00 – (Venda em dinheiro).
Av. Historiador Rubens de Mendonça, 3300, 1º piso  embaixo da escadaria – Em frente ao Ponto Frio)
CINE TEATRO CUIABÁ  (Neste local venda em dinheiro e cartão crédito ou débito, das 14:00  as 18:00 hs de terça a domingo -  Cuiabá/MT – Tel. (65) 99975.5513 / 2129.3848 (Bilheteria)


 FICHA TÉCNICA:
Atores participantes:  J. Astrevo (Lau), Lioniê Vitório (Nico), Vital Siqueira (Pitu), Creonice (Ivan Belém), Penélope (Eduardo Butakka), Totó Bodega (Romeu Benedicto), Nhára/Gladystone (André D’Lucca), Bastiana Cacerense (Fatinha Silva) e Xô Dito (Thyago Mourão)
Músico Convidado: Henrique Maluf
Direção Geral: J. Astrevo Aguiar 
Cenário: Lioniê Vitório
Montagem de Trilhas: J. Astrevo  e Theus de Luca
Produção Logística: Sueli Santana
Design Gráfico: Ric Milk / Plínio Carlos
Site: Luiz Guimarães e Meire Falquetti
Iluminação: Lourivaldo Rodrigues (Hiald Iluminação)
Auxiliar de Iluminação: Evaldo Rodrigues
Produção de vídeos: MTO Publicidade (Marcelo Okamura)
Gerente do Escritório: Demétrio Arruda
Produção: Nico e Lau Produções Artísticas
Realização: Instituto Leverger



NICO E LAU PRODUÇÕES
(65) 3627.1244 / 99975.5513
nicoelau@nicoelau.com.br /
www.nicoelau.blogspot.com.br  / www.nicoelau.com.br


 


segunda-feira, 10 de setembro de 2018

REMEDEIA COM QUE TEM, novo show da Nico e Lau Produções.



Fotos: Tony Ribeiro - 2018.
Cine Teatro Cuiabá



SINOPSE DO ESPETÁCULO
Esta comédia traz à cena a crônica da vida diária de um casal entrado em anos, quer dizer: na melhor idade. Laurenço e Nicolina é daqueles casais que vivem entre tapas e beijos. O roteiro trata assuntos da atualidade com a pitada do humor cuiabano que caracteriza o trabalho de Lioniê Vitório e J. Astrevo, intérpretes das personagens Nico e Lau. 
Nicolina e Laurenço estão vivendo uma crise conjugal. Depois de tantos anos juntos estão achando que o melhor caminho é a separação. Ambos estão desejando novidades em suas vidas e por isso mesmo estão passando por uma repaginada para ver se despertam novos interesses. 
Mas como ainda não separaram e moram na mesma casa, essa situação, lógico, vai gerar algumas confusões e incertezas. 
Muitas coisas virão à tona. Hilárias histórias e causos vão surgir na máquina de lavar roupas sujas desse “rolacionamento”.
Novas composições musicais fazem parte da trilha sonora desse novo show, além de cenário e figurinos que compõem a nova fase do quase ex-casal. 
Uma coisa é certa: bom humor não vai faltar em REMEDEIA COM O QUE TEM.






 FICHA TÉCNICA
Atores:   J. Astrevo (Lau) e  Lioniê Vitório (Nico)
Participação / Voz telefone e rádio: Romeu Benedicto, Mazé Oliveira e Roberto França.
Texto e Direção: J. Astrevo Aguiar 
Trilha Sonora:  J. Astrevo
Arranjos Musicais: J. Astrevo e Alcemar Matos
Composição Musical: J. Astrevo
Criação de Cenário: Lioniê Vitório
Gravação da Trilha Sonora: Alcemar Matos / Fábrika do Som
Montagem de Trilhas: J. Astrevo  e Theus de Luca
Criação de Figurinos: Lioniê Vitório e J. Astrevo
Iluminação: Lourivaldo Rodrigues (Hiald Iluminação)
Auxiliar de Iluminação: Evaldo Rodrigues
Produção de vídeos: MTO Publicidade (Marcelo Okamura)
Produção Logística: Sueli Santana
Fotos: Chico Ferreira e Tony Ribeiro
Site: Luiz Guimarães e Meire Falquetti
Gerente do Escritório: Demétrio Arruda
Produção:
Nico e Lau Produções Artísticas



Nicolina interpretada pelo ator Lioniê Vitório.




Laurenço interpretado por J. Astrevo, autor e diretor do espetáculo.



Lioniê Vitório, Henrique Leite (técnico de som)  e J. Astrevo - Nicolina e Laurenço.



terça-feira, 17 de julho de 2018

NICO E LAU SHOW EM PEDRA PRETA-MT



                                                   Assista o vídeo do show em Pedra Preta-MT

segunda-feira, 16 de julho de 2018

PEDRA PRETA-MT RECEBE SHOW DE NICO E LAU




Nico e Lau com o Coordenador de Cultura, Esporte e Lazer de Pedra Preta Fabinho.

O diretor de imagens Luiz Henrique Menezes e o ator e produtor Demétrio Arruda.




Centenas de pessoas compareceram no show de Nico e Lau na 5ª Feira da Agricultura Familiar de Pedra Preta-MT.





Fotos: Luiz Henrique Menezes - 2018


Nico e Lau com o Prefeito Municipal Juvenal Brito/ Ná  (Centro) e Vereadores Municipais.